©

poeta-das-flores:

Se eu não choro eu afogo,
apronto pra dentro de mim.
Vou morrendo em silêncio,
nem sabem que eu fico assim.
Morro na fila do banco,
no banco no fim do jardim.
Morro quando acordo cedo demais,
quando olho pro teto e vejo o vazio sem fim.
Eu morro aos finais de semana,
quando a vida gira, gira, gira.
E eu não aprendi a girar assim.

Jorge de Castro

Intensa demais para aceitar ser amada pela metade.
diario-empoeirado)
Não havia mais chance de um relacionamento entre os dois. Muita coisa tinha acontecido.
diario-empoeirado)
As pessoas boas devem amar seus inimigos.

Boa Noite